logo2.png

rot_header.jpg

Teste de Soc. do RCP

Prova de Aptidão

Teste de Sociabilidade do RCP
(em vigor  desde 19 de Maio de 2012) 

Generalidade 

Teste de Sociabilidade do RCP, substitui o antigo Teste de Caráter do clube, sendo igualmente uma prova restrita do RCP e no âmbito dos seus regulamentos.

Esta prova, será uma das Provas de Aptidão opcionais reconhecidas e aceites pelo clube, como requisito mínimo obrigatório para aferição do temperamento e caráter dos exemplares usados como reprodutores. Igualmente, funcionará como requisito mínimo obrigatório, para exemplares que disputem os Títulos de Campeão do Clube.

O Teste de Sociabilidade do RCP, é essencialmente um teste de socialização (parte B do BH). 

Ao contrário do que acontecia anteriormente no Teste de Caráter do RCP, a vertente de mordida foi retirada, assim como a reação ao disparo. Pretende-se desta forma potenciar a integração do Rottweiler em sociedade, ao invés aferir reações e instintos que, quando preparados exclusivamente para este tipo de teste, podem adulterar de forma descontrolada, o comportamento de um cão.

Obs. - As provas de trabalho e futuramente o ZTP-pt, validam de forma mais abrangente o temperamento e caráter de um cão, obrigando a um controlo efectivo dos exemplares em avaliação.

Regulamento do Teste de Sociabilidade do RCP

Estes exercícios executam-se em vias públicas (ruas, avenidas, praças ou zonas pedonais), com movimento moderado. O trânsito de peões não deverá ser alterado.

Somente o cão, o condutor e o Juiz e eventualmente o comissário da prova (se aplicável) estarão presentes. Todos os demais participantes se manterão afastados em lugar pré-definido e prontos para entrar em prova. 

Devido às características especiais destes exercícios é necessário tempo para a sua execução.   

As condições exigidas não deverão ser influenciadas por um número excessivo de participantes. Como máximo serão admitidos 12 cães por dia. Não se atribuem pontos a nenhum exercício, sendo determinante para ultrapassar esta prova a impressão geral do comportamento do cão.

1. Encontro com um grupo de pessoas

O Juiz dará ao guia a ordem de se dirigir com o seu cão à trela num determinado troço de rua. O Juiz seguirá o apresentador a determinada distância. O cão deverá seguir o condutor, com a trela frouxa, mantendo-se com a sua espádua junto ao joelho do condutor.

Face aos peões e ao tráfego automóvel o cão deverá demonstrar indiferença. No seu caminho o condutor cruzar-se-á com uma pessoa muito perto.

O condutor e o seu cão seguem o seu caminho, e passam por um grupo de 6 pessoas, uma destas dirige-se ao condutor e cumprimenta-o apertando-lhe a mão. O cão tem que sentar-se ou deitar-se, à ordem, e manter-se tranquilo enquanto as pessoas conversam. 

 2. Encontro com ciclistas

Pouco depois o condutor, com o seu cão à trela, é ultrapassado por um ciclista, que toca a campainha da bicicleta quando passa ao lado do cão. Quando o ciclista se encontra a grande distância dá meia volta e aproxima-se de frente, voltando a tocar a campainha da bicicleta, passando pelo lado do cão. O cão deverá manter-se indiferente ao ciclista. 

3. Encontro com automóveis 

O condutor passará com o seu cão à trela junto a alguns carros. Um dos carros iniciará a marcha. No outro fechar-se-á a porta. Enquanto o guia e o seu cão caminham aproximar-se-á um carro que para junto deles, abrindo-se a janela e algo será perguntado ao condutor do cão. À ordem o cão senta-se ou deita-se. O cão deverá mostrar-se indiferente aos carros e a outros ruídos do tráfico. 

 4. Encontro com gente que corre ou segue de patins

O condutor caminha com o seu cão, com trela, tranquilamente. Serão ultrapassados por pelo menos duas pessoas que correm, sem reduzir a velocidade. Essas pessoas já longe farão meia volta, e correndo, sempre sem reduzir a velocidade, passarão novamente por eles. O cão não tem de ir junto ao condutor mas não deve incomodar as pessoas que vêm de frente. Permite-se ao condutor que dê a ordem "senta" ou "deita" ao cão enquanto passam as pessoas. O encontro poderá ser feito com pessoas a patinar, em vez de pessoas a correr.

 5. Encontro com cães

Ao ser ultrapassado por outro cão, ou vindo de frente com o seu condutor, o cão examinado deve manter-se indiferente. O condutor pode repetir a ordem "junto", ou dar a ordem "senta" ou "deita" durante o encontro.

6. Comportamento do cão deixado atado e só na rua. Comportamento frente a outros cães

Por indicação do Juiz, o apresentador com o seu cão preso pela trela encaminhar-se-á para uma rua muito concorrida. Depois de percorrida uma pequena distância, o apresentador e por ordem do Juiz, parará e atará a trela a um ponto fixo (poste, vedação, etc.). O apresentador desaparecerá da vista do cão dentro de uma loja ou de um portão. 

O cão poderá ficar de pé, sentado ou deitado. Durante a ausência do guia, passará um peão com um cão à trela a uma distância de 5 passos do cão que estará a ser examinado. O cão deverá permanecer tranquilo durante a ausência do condutor. O cão que passa ao seu lado deverá passar tranquilamente sem demonstrar agressividade, puxar a trela na direcção do cão examinado ou ladrar. À ordem do Juiz o condutor irá buscar o seu cão.

Regulamento: Teste de Sociabilidade do RCP

Rottweiler Clube de Portugal