logo2.png

rot_header.jpg

Criação

Criadores do RCP

Criação do Rottweiler Clube de Portugal

Generalidade

Em vigor para beneficiamentos efetuados após 01/06/2007.

Todos os criadores associados do RCP, caso estejam em cumprimento com o regulamento de criação, terão os seguintes benefícios:

  • Constar da Lista de Criadores do RCP;
  • Constar na Lista de Ninhadas divulgadas pelo RCP;
  • Constar na Lista de e-mail para pedidos de informações sobre futuras ninhadas;
  • Divulgação do criador e respetivas ninhadas nos meios oficiais do clube (Internet, revistas, Videos, Eventos, etc.);
  • Autorização para utilizar o símbolo do RCP na documentação ou divulgação, relacionada com a criação;
  • Constar nos Link’s uteis do site institucional do RCP;
  • Participação, se aplicável, nos diversos Rankings RCP.

NOTA: Todo e qualquer o criador que pretenda ser Criador RCP terá de cumprir integralmente, sem excepções, as Normas de Criação.

Obrigações

Todos os criadores, assumem o cumprimento integral das seguintes obrigações:

  • Estatuto de Sócio Criador com as quotas regularizadas;
  • Canil licenciado de acordo o exigido pela legislação portuguesa para a criação de raças consideradas "potencialmente perigosas";
  • Ambos os progenitores deverão estar registados na FCI e identificados com Micro chip;
  • Respeitar rigorosamente o estalão da raça determinado pela FCI;
  • Na reprodução, só poderão ser usados exemplares, que na data do beneficiamento, tenham completado 20 meses de vida;
  • Na reprodução só poderão ser usadas fêmeas, que na data do beneficiamento, não tenham ainda completado oito anos de vida;
  • As fêmeas, ficarão obrigadas a um período de repouso mínimo de  oito meses até ao próximo cruzamento, sempre que número de cachorros de uma ninhada seja superior a oito crias;
  • Na reprodução, só poderão ser usados machos que, na data do beneficiamento, não tenham ainda completado dez anos de vida;
  • Todos os beneficiamentos praticados pelo criador deverão ser comunicadas ao RCP através de e-mail, facultando copia digitalizada da licença de funcionamento do canil, do Pedigree dos reprodutores, Relatório de Displasia da Anca, Comprovativo de realização de uma das provas de Aptidão aceites pelo clube. A comunicação deve ser realizada, até trinta dias após a data beneficiamento;
  • Ambos os progenitores terão de respeitar, na íntegra, as Normas de controlo da displasia  da Anca e as Normas de Morfologia e Carácter;
  • Autorizar a verificação de ninhadas e condições de criação, sempre que solicitado pelo RCP.

Normas de controlo da displasia da anca

Ambos os progenitores, antes da data do beneficiamento, deverão ter efetuado o controlo da displasia da anca. Este exame apenas será aceite quando efectuado após os quinze meses de vida.

Só serão reconhecidas pelo RCP leituras efetuadas pelas seguintes entidades:

    • Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa (FMVL)
    • Associação Portuguesa de Médicos Veterinários Especialistas em Animais de Companhia (APMVEAC)
    • Relatórios de displasia realizados no estrangeiro, desde que efetuado por entidades reconhecidas pelos clubes de raça desse país.

Nota:
Só poderão ser utilizados para reprodução exemplares com os seguintes graus de displasia: A, B ou C. Porém, o RCP aconselha que progenitores com grau C, só deverão reproduzir com progenitores cujo o grau seja, impreterivelmente, o A.

O controle da displasia do cotovelo é aconselhado pelo RCP mas, nesta fase, não tem caráter obrigatório.

Normas de Morfologia e Carácter

Amputações:

  • É proibido executar qualquer tipo de amputação.
  • Se na verificação de ninhada existir alguma amputação o criador deverá apresentar uma declaração veterinária a constatar que essa amputação foi, por motivos clínicos, inevitável;
  • É proibido utilizar para reprodução, todo e qualquer exemplar nascido após 01/01/2004, que apresente qualquer tipo de amputação.

Temperamento e caráter:

  • Todos os exemplares nascidos até 31/12/2005 que sejam utilizados para reprodução deverão ter ficado aptos no Teste de Caráter (TC) e no Certificado de Aptidão à Reprodução (CAR);
  • A idade mínima aceite para a realização do actual Teste de Sociabilidade do RCP/Teste de sociabilidade do CPC/COB/BH é de quinze meses. Esta imposição mantêm-se, mesmo que o regulamento da prova escolhida permita a realização da mesma, numa idade inferior;
  • A realização do CAR/ZTP-pt é aceite a partir dos dezoito meses de idade;
  • Todos os exemplares que sejam utilizados para reprodução que não tenham um título de trabalho (RCI), deverão obter um dos seguintes títulos:
    • Teste de Sociabilidade do RCP (terem realizado o antigo Teste de Caráter do RCP);
    • Teste de sociabilidade do CPC;
    • COB (Certificado de Obediência Básica);
    • BH (Prova de Cão de Companhia);
    • ZTP.

Efeitos Sancionatórios

Consequências do incumprimento do regulamento de Criação:

  • Remoção da lista de criadores;
  • Remoção de toda e qualquer presença nos canais de comunicação do RCP;
  • Remoção das ninhadas de todos os meios informativos do RCP;
  • Remoção imediata dos Ranking de Criadores RCP bem como de todos os exemplares de sua propriedade que disputem os diversos Rankings;
  • Anulação de todos os benefícios adquiridos até então, durante um período mínimo de um ano.

Rottweiler Clube de Portugal